Inteligência Emocional na Vida Amorosa

Você sabe o que é inteligência emocional? E como ser inteligente emocionalmente na sua vida amorosa?

A nossa sociedade acaba por dar uma ênfase maior na nossa racionalidade e inteligência cognitiva e com isso aprendemos que quanto mais práticas formos, melhor. E atrelado a esse aprendizado está o oposto, onde aprendemos também que precisamos seguir nosso coração, ou seja, deixar a emoção fluir. Percebeu que contradição existe?

Na vida amorosa não é diferente, ensinadas com frases do tipo “no final, o amor sempre prevalece”, ao mesmo tempo somos aconselhadas a buscar um parceiro que tenha vários atrativos que são escolhidos através da racionalidade, ficamos então na dúvida entre o racional e emocional. Se nos fixarmos na busca de um parceiro perfeito a frustração é certa, mas, se também deixarmos a emoção dominar sabemos que as chances de frustração também é alta.

Diante disso, como encontrar um equilibrio adequado entre razão e emoção?

A inteligência emocional é a habilidade para reconhecer, controlar, e comunicar de maneira efetiva as nossas emoções, além de reconhecer as emoções nas outras pessoas. Quando as nossas habilidades associadas à inteligencia emocional estão bem desenvolvidas, asseguramos uma forte capacidade de gerir as nossas emocões que nos ajuda a construir  e manter um relacionamento sólido e  saber comunicar com clareza.

Sem pestanejar, a inteligência emocional é uma das habilidades mais valiosas do ser humano em qualquer área da vida e na vida amorosa não é diferente, tanto quando se está solteira, vivendo um relacionamendo, ou término.

Vamos falar algumas destas habilidades agora

  • Atrair relações saudáveis e fazer escolhas mais assertivas

Se a emoção fala mais alto, seja por carência, por baixa autoestima, ou por pouca autoconfiança, a dificuldade em atrair relacionamentos mais satisfatórios aumenta, pois você acaba permitindo que pessoas tóxicas entrem em sua vida. Se você escolhe somente o caminho da razão pode cair numa armadilha e viver relacionamentos frios e distantes devido ao fato de você dar maior ênfase aos atributos externos e esquecer que a “química” entre o casal é fundamental. Equilibrar estes dois caminhos é saber reconhecer o que é bom ou ruim e agir diante disso.

  • Ensina que você é responsável pelo tipo de relacionamento que você tem.

Comportamentos como esperar do outro o que na verdade você precisa dar para si mesma ou colocar expectativas demais no parceiro, são demonstrações de que você está permitindo que a emoção fale mais alto e se colocando sempre como vítima de tudo que vive. Ao mesmo tempo que o excesso de racionalidade pode manter você em um estado excessivo de alerta, e pouco aberta a diálogos. A inteligência emocional te permite saber o que é de sua responsabilidade dentro da relação e o que é de responsabilidade do seu parceiro, te mantendo como protagonista e não como vítima.

  • Te faz pensar antes de agir ou reagir

Brigas e discussões que acontecem, aquela insegurança e medo de perder, fruto de decepções passadas, ou do que você aprendeu sobre se relacionar, as reações passionais. Saber gerir as suas emoções nesses momentos e reagir de forma adequada é sinal de que você está colocando em prática sua inteligência emocional. Nestas situações, o ideal é não falar no apse da emoção, porque sempre se fala mais do que gostaria, pensar sobre essa emoção e sobre a situação é o que fazem a pessoas que já estão habilidosas na inteligência emocional. Ao passar por este tipo de situação procure se acalmar e se faça a seguinte pergunta: “Por que me sinto assim?” Qual a melhor maneira de agir? O que eu diria para uma amiga se estivesse passando por isso?

  • Te fará entender o nãos que a vida te trará

Ouvir um NÃO é dificil pra você? No mínimo pode causar desconforto, essencialmente quando o sim seria a resposta ideal. No entanto, não somos capazes de controlar as emoções e decisões alheias mas podemos ser capazes de reconhecer essas emoções nos outros para reagirmos mais inteligentemente a elas. Nos momentos em que você se torna receptiva a conhecer novas pessoas e talvez se relacionar afetivamente você estará mais aberta à possibilidade de um não, pois além de você também saber que pode escolher dizer um não você também pode receber um não e isso não será motivo para te deixar triste pelos cantos, você saberá encarar o fato de que os nãos muitas vezes é o mais coreto e digno de ser dado.

  • Você será uma parceira melhor

Relacionamentos amorosos exigem de nós, paciência, comunicação, empatia, negociações. Sem essas habilidades sabemos que é muito difícil manter um bom relacionamento que sobreviva às dificuldades que todo casal vivencia. Você pode manter um relacionamento amoroso sem estas habilidades,no entanto, será mais trabalhoso, desgastante e pouco satisfatório.

Você já realizou aconselhamento ou consultoria sobre sua vida amorosa e sentiu que nada mudou como você gostaria que acontecesse?

As emoções são as peças de construção de cada relacionamento que vivemos, e o poder dessas emoções não pode ser negligenciado nunca. As emoções na grande maioria da vezes superam a nossa racionalidade e influenciam profundamente o nosso comportamento, quase sempre sem a nossa consciência. A maioria das pessoas buscam o aconselhamento no relacionamento amoroso para encontrarem respostas para problemas que acreditam serem as responsáveis pelos seus conflitos, sem perceberem que existem questões mais profundas. A autoestima por exemplo, se molda de acordo com as experiências que temos durante a vida. As fases da infância e da adolescência são muito importantes para construir uma boa autoestima. Uma pessoa com a autoestima baixa não faz escolhas conscientes, pois não gosta de si mesma, de seu comportamento, sofre por se considerar inadequada, não acredita em seu potencial, entre outras coisas. Muitas vezes, o que está interferindo negativamente no relacionamento é a baixa autoestima, mas o que é enfatizado são as suas consequências e não a causa raíz, pois isso requer mais tempo e responsabilidade, mas a pessoa não enxerga isso claramente e  e ela não é tratada no aconselhamento ou na consultoria, pois eles não abordam essas questões com afinco. Diante disso, elas estão a tentar curar os sintomas superficiais de seus relacionamentos disfuncionais, sem examinar as verdadeiras questões emocionais. E até que as questões fundamentais sejam abordadas e tratadas, os problemas e os conflitos continuarão.

Agora você pode estar querendo me perguntar como fazer para desenvolver a inteligência emocional

Você pode fortalecer os músculos da inteligência emocional através de atividades que sejam terapêuticas para você, o autoconhecimento é fundamental neste processo de “malhar” esses músculos para que eles se fortaleçam, como exemplos temos o Coaching de Relacionamentos, a Psicoterapia, a prática de atividades físicas, cursos voltados para o desenvolvimento pessoal, etc. quando questionamos nossas escolhas, alegrias, dores, prazeres e desprazeres desenvolvemos o autoconhecimento e como feliz consequência, a inteligência emocional.

Beijos!

Deseja fazer Coaching ou Consultoria Online comigo? Entre em contato pelo email renataaraujocoach@gmail.com

Continue Reading

Como seduzir um homem – Dicas para surpreender

“Somos todos sedutores natos porque cada um de nós, em um ou vários aspectos do nosso viver diário, realizamos coisas, assumimos atitudes, defendemos idéias, que para outras pessoas que conosco convivem constituem inclinações, desejos, que ainda não afluíram a sua consciência, ou se aí chegaram não foram postos em prática por uma série de medos, fundamentalmente pelo medo de mudar de caminho, o medo do novo.” Marijane Lisboa

Seduzir e ser seduzido é algo tão saudável e necessário quanto praticar exercícios físicos ou cultivar boas amizades, e todas nós somos sedutoras, o que precisamos fazer é deixá-la aflorar. Então nada melhor que algumas dicas para esquentar o clima entre você e seu love através da sedução. De acordo com seu significado podemos usar a sedução para o bem e para o mal, ela pode ser usada para persuadir ou manipular, aqui a minha intenção é que você as utilize da melhor maneira.

Vamos lá?!

Toda mulher carrega dentro de si a fonte da sedução, e por mais que algumas achem que não, pode ter certeza que sempre existirá uma maneira capaz de deixar o sexo oposto completamente atraído, não tenha medo de fazer algo novo, além de surpreender você pode ser surpreendida.

A vontade de seduzi-los não é novidade, aliás, muito pelo contrário, ela é alimentada há séculos. A diferença é que nos dias de hoje temos maior facilidade de pesquisar e aprender milhares de coisas novas, pois, dispomos de jornais, sites, programas de TV e muitas outras fontes específicas que ensinam dicas, técnicas e truques incríveis.

O crescimento de informações a este respeito se deu também por diversas razões, e uma delas são as pesquisas que mostram que a maioria dos homens amam as mulheres e passam muito tempo pensando nelas. Por isso, saber como seduzir um homem é um dos desejos das mulheres, afinal, o sentimento que experimentamos quando percebemos que a nossa tentativa de sedução está dando certo, é muito bom. Talvez você se anime mais ainda se souber que esta sensação é mútua, ou seja, para o homem também é prazeroso saber que a parceira está se esforçando para conquistá-lo e agradá-lo. Por isso, não perca tempo!

Assim, eu trouxe para você algumas técnicas e truques simples que podem ser praticados no dia-a-dia, mas, que fazem grande diferença na hora de surpreender aquele a quem você tanto deseja. Confira:

1- Surpreenda-o

Quem não gosta de surpresas? Todo mundo gosta. Se torne sedutora e surpreenda-o da melhor forma. Quando digo sedutora, falo de tentar algo novo, principalmente na cama. O que você deve ter cuidado é ter certeza de que irá fazer algo que ele realmente irá gostar.

2- Mostre-se independente

Uma mulher que sabe o que quer se torna extremamente atraente para um homem. Mulheres independentes são aquelas que não se consideram inferiores aos homens e passam a ideia de que não precisam de aprovação para nada. Elas são atraentes porque para eles é ela quem os escolhe, e não o contrário, o que é suficiente para deixar um homem completamente interessado e apaixonado.

3- Eleve sua autoestima

Para elevar e manter a autoestima sempre presente você deve gostar de si mesma e jamais fazer algo somente para agradar o parceiro. Já ouviu aquele ditado que diz:“se eu não gostar de mim mesma quem vai gostar?” É a mais pura verdade. Uma mulher que gosta de si mesma é confiante e não tem a tendência de ficar, “pegando no pé” do homem, ou seja, se desvalorizando, o que acaba por afastá-lo pelo fato de que ninguém aprecia uma pessoa que não se valoriza de verdade. Além disso, cultive a positividade, procure olhar os acontecimentos com otimismo gratidão, mesmo aqueles que, a princípio, sejam difíceis de ser interpretados dessa forma..

4- Cuide da aparência

Para os homens a aparência importa sim, não é tudo, mas, ocupa um lugar de destaque. Na verdade, não é pedir demais que você se preocupe com seus cabelos, corpo, saúde e pele, pois, isso já deve fazer parte das suas rotinas diárias. Ouse também nos momentos a sós com seu amado, usar uma lingerie chamativa, de preferência e de cor ousada é sempre bom.

5- Dê destaque às partes que você mais gosta em você

Provavelmente estas são as partes que você mais sabe usar para conseguir algo a mais, pois, são seus pontos fortes.

Se for boca, ouse com um batom maravilhoso; se for os olhos destaque-os; seios? Um belo decote cairá bem, e assim por diante.

6- Deixe a vergonha de lado

Não tenha medo de dizer o que sente ou quer na hora do sexo. Homens gostam de mulheres que se entregam e participam do ato de maneira intensa. Vergonha não combina com este momento.

7- Mantenha sua personalidade

Não abra mão da forma como você é na tentativa de agradá-lo, pois, o efeito poderá ser totalmente ao contrário. Você o conquistou do jeito que é, e se tornar diferente poderá fazer com que ele perca o interesse.

8- Sabe aquele gostinho de quero mais?

Pois é, faça deste seu lema, ou seja, sempre o deixe querendo mais. Os homens vão em busca daquilo que querem, que os fascinam, principalmente quando o assunto é relacionamento. O processo de conquista, inclusive, é muito satisfatório para eles que costumam abraçar a oportunidade de conquistar a mulher que desejam.

No entanto, o que costuma acontecer é muitas mulheres terem  ideia de desprezar o homem, quando não se deve fazer isso, aliás, este tipo de atitude pode culminar em algo muito pior, e não é nada aconselhável. Deixar o homem querendo mais é passar a impressão de que você é mais você, aquela que nunca irá correr atrás de homem nenhum porque se valoriza e sabe que merece ser feliz com quem a queira de verdade.

Você deve fazê-lo se sentir feliz por tentar conquistá-la todos os dias. Simples assim!

Beijos!

Continue Reading

Por que o autoconhecimento é importante? 4 maneiras de alcançá-lo

O autoconhecimento é fundamental para que nós consigamos evoluir em todas as áreas possíveis, ele é uma das principais ferramentas para atingir o sucesso.

Às vezes, falar sobre si, em alguns ou em muitos momentos pode ser difícil. Você pode sentir que se conhece e que sabe a respeito de você mesma, mas poucas vezes para pra pensar, refletir e escrever sobre o que você realmente deseja. É até comum o fato de muitas pessoas não analisarem e terem consciência das características que facilitarão ou dificultarão atingir suas metas.

Como acontece o processo de se autoconhecer?

Observe essas perguntas…

O que faz você feliz? O que você gosta de fazer? O que você não gosta? Como você se enxerga hoje? Quais são seus objetivos de vida? Como e onde você deseja estar daqui a 5, 10 ou 30 anos? Como as pessoas a sua volta a definem? Quais são suas maiores qualidades? Em que você pode melhorar? Quais seus maiores desejos e sonhos? E suas maiores realizações? Do que você se arrepende? …

Todas estas perguntas fazem parte de um rico processo de autoconhecimento, visto que a melhor maneira de definir os caminhos e os resultados que queremos alcançar em nossas vidas é saber profundamenteo que nos motiva, no que acreditamos como verdades e valores e de que forma estas informaçõesinfluenciam, positiva ou negativamente, nossos êxitos e fracassos.

É muito importante e necessário objetivar o que sabemos sobre nós e sobre o nosso interior como seres humanos.

Para isso existem 4 exercícios que ajudarão você a desenvolver o autoconhecimento, são exercícios simples e dinâmicos, mas lembre-se é importante responder com sinceridade e colocar em prática. Se você sentir dificuldade em fazer, lembre-se o quanto esse exercício pode ser importante para que você amplie suas capacidades e habilidades, dando a elas a possibilidade de modificar, efetivamente, seu comportamento e sua mentalidade.

Vamos lá? 

Exercício 1: Quem sou eu? 

Permitirá a você a possibilidade de ver quem você é agora no presente e quem quer vir a ser. O objetivo mais importante é decidir como você conseguirá chegar a ser a pessoa que deseja ser. Qual seria sua tática para fazer isso?

Anote em uma folha quem você é, em outra, quem deseja ser e, em outra, como vai fazer para alcançar esse objetivo, perceba que ao fazer isso, você sai do talvez e se conecta com o compromisso de mudar, isso faz muita diferença na prática. Será interessante complementar este exercício com uma opinião das pessoas de sua confiança para saber como elas a veem e o percebem.

Exercício 2: A linha da vida

Na primeira parte, crie uma linha horizontal que representa a sua vida. Nela, você marcará um ponto médio que representa o hoje. Logo em seguida, comece a incluir as diferentes situações e experiências importantes, que te marcaram de maneira positiva e negativa e que tenha vivido no passado. Assim, você poderá se tornar consciente daquilo que considera relevante em sua vida.

A segunda parte consistirá em preencher parte de seu futuro, assinalando seus objetivos mais próximos e mais afastados no tempo colocando datas para alcança-los, reflita sobre o que tem vivido hoje e sobre como se propõe conseguir e atingir os objetivos marcados para o seu futuro. Mais um vez perceba que ao realizar esse segundo exercício você sai do talvez e se conecta com o compromisso de mudar.

Exercício 3: Alinhe seus Propósitos ao seu Dia a Dia

Pegando carona no exercício anterior, é importante trabalhar outro aspecto em seu dia a dia: seus propósitos de vida. Depois de ter assinalado seus objetivos mais próximos e mais afastados no tempo colocando inclusive as datas para atingi-los, é hora de focar no que é mais prioritário para você. Com organização e motivação contínuos, é possível colocar em prática seus objetivos para alcançar pequenos resultados que te farão chegar mais próximo deles.

Quando temos sonhos, geralmente sonhamos grande, e isso pode nos dá a percepção de que alcançar esse sonho é trabalhoso e às vezes até impossível, ou até mesmo não nos sentir capazes de alcança-los, por parecer distante. Mas se você começar a enxergar simples passos diários que vão te fazer ver mais próxima do seu sonho, estará a cada dia mais próxima de realizá-lo.

Exercício 4: Tenha um diário de suas emoções

Sintade maneira consciente suas emoções como preciosas, já que o poder delas em nós é imenso e quando adquirimos inteligência emocional tudo flui melhor em nossas vidas. Escutar as nossas emoções pode contribuir para revelar muitos detalhes sobre nós mesmas e sobre outras pessoas. Por isso, o diário emocional é considerado uma técnica para facilitar o autoconhecimento.

Estar consciente das suas emoções, conhecer quais são as emoções que mais se repetem em seu dia a dia, ou a origem delas, entre outras manifestações, poderá fazer com que você tenha mais autoconhecimento em qualquer fase de sua vida.

Espero que você coloque em prática estes simples e poderosos exercícios em sua vida e sinta sua vida mudar e fluir de verdade!

Um grande beijo!

Renata.

Continue Reading

Sobre amar a si mesma: 3 Verdades que você deve cultivar

Parece óbvio falar sobre amor próprio em um contexto onde quase sempre ou talvez sempre se escuta ou se lê essa palavra. Antecipadamente te digo que não estou escrevendo esse texto com a intensão de questionar o seu amor próprio, mas sim com a intenção de que possamos fazer reflexões e fomentar esse assunto delicado e poderoso, mas que no entanto, no universo feminino é novo de práticas. Mas não, isso não acontece porque existe ausência de amor próprio, isso acontece principalmente porque você ainda não saiba que ele está dentro de você, adormecido, precisando do seu novo olhar.

Se você chegou está lendo esse texto é porque provavelmente está vivendo algum problema. Talvez você queira restaurar seu relacionamento, ou talvez você esteja querendo aprender a lidar melhor consigo e com o amor, ou à procura do amor da sua vida. Enfim, existem muitas possibilidades que te trouxeram até aqui, o que tenho a te dizer é que seja qual for o problema que você tenha a solução é amar a si mesma, é praticar, é viver o seu amor próprio.

Como é a sua vida?

Já disse/diz a si mesma essas frases e/ou pensa nelas frequentemente?

“Faço de tudo para agradá-lo e recebo migalhas em troca.” Me sinto usada”. Ninguém se importa com o que eu quero fazer. Não sirvo pra nada. Não consigo fazer nada bem feito. Sempre adio os meus planos. Estou sempre colocando alguém que não eu como prioridade na minha vida. Sinto que nada dá certo para mim. Não tenho tempo pra mim.”

Além disso, as suas escolhas se repetem? Os problemas comportamentais se repetem? Você atrai sempre o mesmo padrão negativo para sua vida?

Como foi/é sua vida amorosa?

Seu(s) relacionamento(s)  foi(foram)/é (são) tóxico, desgastante, exigentes, sem apoio, sem cumplicidade, sem verdade, com muitas criticas destrutivas, sem respeito, sem amor?

Amor próprio é se amar e se respeitar, mas, na prática, muitas coisas atrapalham esse sentimento tão necessário de acontecer, porque no caminho erramos, falhamos em cumprir o que planejamos, erramos em aceitar pessoas tóxicas em nossa vida, adiamos nossos sonhos e principalmente, estabelecemos certezas e verdades que fazem com que nos autossabotemos até mesmo sem perceber.

Em síntese o amor próprio é difícil de acontecer porque a partir da nossa infância crenças (neste caso negativas) são formadas e com o nosso desenvolvimento elas vão ganhando força e formando novas, essas crenças são as nossas verdades sobre diversos assuntos, inclusive sobre nós mesmas, sobre a maneira como nos enxergamos, onde por exemplo, muitas não aprenderam a sustentar a própria opinião, não conseguem mostrar seus limites, não acreditam no amor,  e  até estranham quando vêem alguém dizer que vive um relacionamento sadio e satisfatório, que são bem resolvidas. É como se o sofrimento fosse melhor de se encarado. Você está lidando o tempo inteiro com os seus pensamentos, e eles podem sim ser modificado.

A renovação começa a acontecer quando você passar a encarar sua vida com um novo olhar, principalmente se perdoar, pelos erros cometidos e aceitar a sua humanidade imperfeita quando você chegar no seu limite e quando internamente você der o start para que isso aconteça querendo, de verdade, melhorar.

A primeira verdade sobre se amar é…

Se eu te disser que você possui toda a capacidade de mudar qualquer coisa na sua vida? Que essa força está dentro de você independente de  terceiros você acreditaria?  Sim, essa é a primeira verdade que deve florescer dentro de você. Tão  poderosa, mas que a maioria das pessoas ainda carregam o paradigma da incapacidade.

A segunda verdade sobre se amar é…

Se perdoar por todos os erros cometidos, pois, como você irá se amar de verdade se você não consegue se perdoar? Fazendo isso você não consegue findar etapas em sua vida e começar novas, sempre existirá uma sombra do passado em seu caminho que voltará para te atormentar e se sentir culpada.Sabe quando um relacionamento termina e você se questiona sobre seus erros, sobre o que você poderia ter feito e não fez, sobre você não ter conseguido conquistar a pessoa e manter o relacionamento, ou aquele curso ou faculdade que você deixou para depois e se culpa até hoje por não ter feito ou concluído? Você deve se perdoar e aceitar que nem sempre você irá acertar, que você poderá perder em alguns, que você é passível a erros.

A terceira verdade sobre se amar é…

Gerar ação para as palavras, é colocar os novos pensamentos em prática, é lutar contra essa verdade que te coloca como vítima e sofredora, é protagonizar sua própria vida, ser a personagem principal dela, aceitar esse “papel” de dentro para fora. Lembra da primeira e da segunda verdades? Acreditar na sua  própria capacidade de mudar qualquer coisa na sua vida e se perdoar por todos os erros cometidos e os que virão…então agora é a hora de colocar isso em prática, é não desistir, é persistir.

Esse texto é pra te dizer que é possível, que o amor próprio que está aí dentro de você.

Um grande beijo!

Rê.

Continue Reading

Como se relacionar com parceiro ciumento e inseguro?

O que fazer para conviver bem com um namorado ou marido ciumento e inseguro?​ Se relacionar com um homem inseguro e ciumento pode ser muito cansativo, por mais que você sempre prove, seu amor nunca é o bastante.

Se seu parceiro sempre discute por causa das roupas que você usa ou porque você quer sair com suas amigas ou por causa dos seus amigos homens, e enxerga coisas que não existem está na hora de sentar e conversar com ele, pois isso pode ser sinal de insegurança por parte do parceiro no relacionamento.

Lidar com um parceiro ciumento e inseguro não é fácil, mas existem algumas atitudes que podem ajudar você e ele a enfrentarem isso juntos. Confira a seguir 4 dicas para se relacionar melhor com o parceiro ciumento e inseguro.

#1 Converse abertamente e se comunique

Descubra qual o real motivo de tanto ciúmes, tenha uma conversa aberta com ele, procure entender o motivo que o deixa inseguro e enciumado. É real? Ou ele está exagerando? Entenda os motivos do seu parceiro, deixe claro para ele que você quer ajuda-­lo a superar tudo isso e que ele pode confiar em você.

No entanto, não adianta iniciar uma conversa quando o seu parceiro ciumento e inseguro estiver em meio a uma crise de ciúmes. Deixe a crise passar e quando ele voltar a raciocinar faça-o perceber que o que ele pensou foi uma besteira. Conversar e se comunicar ainda são algumas das melhores estratégias para resolver problemas de um relacionamento.

#2 Evite julgar

Não o culpe, pois o ciúme dele pode ser patológico e ele pode está sofrendo muito com toda a situação. Ele pode ficar com remorso e ser dominado pela culpa o que consequentemente diminuirá sua autoestima, se o quadro for patológico ele pode se tornar possessivo e controlador. Demonstre cuidado e compreensão e sempre mantenha o diálogo, isso fará com que ele se sinta mais confiante.

#3 Entenda o passado do seu parceiro

Procure entender os relacionamentos anteriores do seu parceiro. Como foi o passado dele? Ele já apresentava esse comportamento? Como é a relação dele com a família? E as amizades? Converse com ele a respeito dessas experiências e demostre que você está disposta a ajuda-lo a compreender os motivos que o deixaram assim e se for necessário ajuda-lo a buscar suporte profissional se necessário.

#4 Analise o seu próprio comportamento na relação

Será que você tem provocado até mesmo de maneira inconsciente o ciúme no seu parceiro? Observe se existem comportamentos seus que estejam reforçando o ciúme e a insegurança nele. Você tem dado atenção, tem valorizado o seu relacionamento e o seu parceiro?

Observe o seu limite…

Por mais que você tenha tentado lidar com o ciúme e a insegurança do seu parceiro existe o excesso e diante de uma situação que foge ao seu controle e ao dele é hora de pensar se vale à pena manter um relacionamento assim. Se o seu parceiro chegou ao ponto de tentar te controlar a qualquer custo, te afastar dos amigos e inclusive da sua família, te agredir fisicamente e psicologicamente é um forte sinal de patologia e que deve ser tratada. Existem inúmeros casos de mulheres vítimas de violência doméstica e a maioria deles é praticado por companheiros ou ex-companheiros das vítimas que apresentam comportamentos controladores. É preciso tomar muito cuidado e saber que existem esses sinais comportamentais que servem de alerta para as mulheres.

Você não tem obrigação de se anular no relacionamento para manter um relacionamento e um parceiro ciumento sob controle, ele precisa de ajuda, mas também é necessário avaliar se ele aceita essa ajuda, então não se anule, você não precisa fazer isso. Valorize-se e se coloque em primeiro lugar na sua vida. Coloque um ponto final se você sentir que é isso que você deve fazer.

Neste artigo você aprendeu algumas dicas sobre como lidar com o parceiro inseguro e ciumento​, mas é importante informar que esse conteúdo não substitui uma um acompanhamento profissional.

Você gostou desse artigo? Está vivendo convivendo com um parceiro assim? Conseguiu avaliar se vale à pena manter um relacionamento com uma pessoa ciumenta e insegura? Qualquer dúvida sobre relacionamentos amorosos me envie que terei o maior em responder.

Super Beijo!

Continue Reading