Sobre amar a si mesma: 3 Verdades que você deve cultivar

Parece óbvio falar sobre amor próprio em um contexto onde quase sempre ou talvez sempre se escuta ou se lê essa palavra. Antecipadamente te digo que não estou escrevendo esse texto com a intensão de questionar o seu amor próprio, mas sim com a intenção de que possamos fazer reflexões e fomentar esse assunto delicado e poderoso, mas que no entanto, no universo feminino é novo de práticas. Mas não, isso não acontece porque existe ausência de amor próprio, isso acontece principalmente porque você ainda não saiba que ele está dentro de você, adormecido, precisando do seu novo olhar.

Se você chegou está lendo esse texto é porque provavelmente está vivendo algum problema. Talvez você queira restaurar seu relacionamento, ou talvez você esteja querendo aprender a lidar melhor consigo e com o amor, ou à procura do amor da sua vida. Enfim, existem muitas possibilidades que te trouxeram até aqui, o que tenho a te dizer é que seja qual for o problema que você tenha a solução é amar a si mesma, é praticar, é viver o seu amor próprio.

Como é a sua vida?

Já disse/diz a si mesma essas frases e/ou pensa nelas frequentemente?

“Faço de tudo para agradá-lo e recebo migalhas em troca.” Me sinto usada”. Ninguém se importa com o que eu quero fazer. Não sirvo pra nada. Não consigo fazer nada bem feito. Sempre adio os meus planos. Estou sempre colocando alguém que não eu como prioridade na minha vida. Sinto que nada dá certo para mim. Não tenho tempo pra mim.”

Além disso, as suas escolhas se repetem? Os problemas comportamentais se repetem? Você atrai sempre o mesmo padrão negativo para sua vida?

Como foi/é sua vida amorosa?

Seu(s) relacionamento(s)  foi(foram)/é (são) tóxico, desgastante, exigentes, sem apoio, sem cumplicidade, sem verdade, com muitas criticas destrutivas, sem respeito, sem amor?

Amor próprio é se amar e se respeitar, mas, na prática, muitas coisas atrapalham esse sentimento tão necessário de acontecer, porque no caminho erramos, falhamos em cumprir o que planejamos, erramos em aceitar pessoas tóxicas em nossa vida, adiamos nossos sonhos e principalmente, estabelecemos certezas e verdades que fazem com que nos autossabotemos até mesmo sem perceber.

Em síntese o amor próprio é difícil de acontecer porque a partir da nossa infância crenças (neste caso negativas) são formadas e com o nosso desenvolvimento elas vão ganhando força e formando novas, essas crenças são as nossas verdades sobre diversos assuntos, inclusive sobre nós mesmas, sobre a maneira como nos enxergamos, onde por exemplo, muitas não aprenderam a sustentar a própria opinião, não conseguem mostrar seus limites, não acreditam no amor,  e  até estranham quando vêem alguém dizer que vive um relacionamento sadio e satisfatório, que são bem resolvidas. É como se o sofrimento fosse melhor de se encarado. Você está lidando o tempo inteiro com os seus pensamentos, e eles podem sim ser modificado.

A renovação começa a acontecer quando você passar a encarar sua vida com um novo olhar, principalmente se perdoar, pelos erros cometidos e aceitar a sua humanidade imperfeita quando você chegar no seu limite e quando internamente você der o start para que isso aconteça querendo, de verdade, melhorar.

A primeira verdade sobre se amar é…

Se eu te disser que você possui toda a capacidade de mudar qualquer coisa na sua vida? Que essa força está dentro de você independente de  terceiros você acreditaria?  Sim, essa é a primeira verdade que deve florescer dentro de você. Tão  poderosa, mas que a maioria das pessoas ainda carregam o paradigma da incapacidade.

A segunda verdade sobre se amar é…

Se perdoar por todos os erros cometidos, pois, como você irá se amar de verdade se você não consegue se perdoar? Fazendo isso você não consegue findar etapas em sua vida e começar novas, sempre existirá uma sombra do passado em seu caminho que voltará para te atormentar e se sentir culpada.Sabe quando um relacionamento termina e você se questiona sobre seus erros, sobre o que você poderia ter feito e não fez, sobre você não ter conseguido conquistar a pessoa e manter o relacionamento, ou aquele curso ou faculdade que você deixou para depois e se culpa até hoje por não ter feito ou concluído? Você deve se perdoar e aceitar que nem sempre você irá acertar, que você poderá perder em alguns, que você é passível a erros.

A terceira verdade sobre se amar é…

Gerar ação para as palavras, é colocar os novos pensamentos em prática, é lutar contra essa verdade que te coloca como vítima e sofredora, é protagonizar sua própria vida, ser a personagem principal dela, aceitar esse “papel” de dentro para fora. Lembra da primeira e da segunda verdades? Acreditar na sua  própria capacidade de mudar qualquer coisa na sua vida e se perdoar por todos os erros cometidos e os que virão…então agora é a hora de colocar isso em prática, é não desistir, é persistir.

Esse texto é pra te dizer que é possível, que o amor próprio que está aí dentro de você.

Um grande beijo!

Rê.

Renata Araujo Coach

Oi, tudo bem? Seja bem vinda! Sou Psicóloga, Coach de Vida e Relacionamentos, Consultora em Relacionamentos Afetivos para mulheres, sou uma eterna estudante, aprendiz e apaixonada por ajudar.

Você também irá gostar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.